Saudade do Rio


Batuque da Mangueira
Lapa sexta-feira

Do sol do Arpoador
à sombra do Redentor

No Maior do Mundo, que emoção
Vendo o Flamengo, time do coração

Pelas areias de Ipanema
Que inspiram meu poema

Saudade do Rio
Todo o caos e violência
Fez da cidade eu me afastar
Mas em minha consciência
Nunca vou te abandonar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s