Inveja

Sentaram-se num dos bancos da praça principal. A cidade estava pouco nublada. As muitas árvores escondiam o sol um pouco mais e, ainda assim, não evitava o calor que fazia naquele dia. Dividiam o mesmo sorvete e sorriam com seus dentes sujos.
Eu os conhecia bem, não diria que somos amigos de longa data. Mas os conhecia.

Ele explosivo, ela inflamável. Ele incisivo, ela maleável. Cada um ao seu jeito, totalmente insuportável.

Ouvi dizer que vão celebrar o “sagrado matrimônio”. Estou aceitando apostas… qual dos dois vai primeiro ao manicômio?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s