Depois do furacão


Do telescópio eu enxergo a felicidade
as pessoas se desprezam pela rua
as estrelas vão acalentando a lua
pra ela não morrer de saudade

As promessas dessa vida
quando não devidamente cumpridas
abrem e não curam feridas
no coração de quem acreditou
são como conquistas destruídas
depois que o furacão passou…

E eu hei de preferir meus versos efêmeros
àqueles que fazem gênero, a impressionar
A tristeza que vem e vai embora
à felicidade, vem e faz hora
Faz gênero, bate a porta, ri e chora
Mas não tem data pra aportar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s