De um amor estelar

Muito antes de você chegar
Uma estrela nem tão grande
Num lugar nem tão distante
Não tinha com quem contar

Com tanta estrela por aí
Um ermo era só o que via
Nenhuma outra lhe queria
Não sabia a quem seguir

Um dia mesmo sem acreditar
Distraiu-se com seres desiguais
Não eram estrelas, tão naturais
Sem perceber, foi se aproximar

E por um dos menores seres
Começou a se engraçar
E no meio de radiantes prazeres
Encantou-se e aprendeu a amar

Hoje não tem do que reclamar
Anoitece derradeiro em acalanto
Amanhece companheiro acalentando
Do amor, o sistema solar.

Anúncios

2 pensamentos sobre “De um amor estelar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s