Central do Brasil

havia quem vendesse de tudo
sacolas, farrapos
maconha, sapatos
sorte, crack e mais trapos

mendigos, navalhas reluzentes
ignoravam raios de sol ardentes
em meio aos pombos, assim
desmaiavam, descrentes

havia quem comprasse de tudo
a fé no infinito
o riso contido
o amor não resolvido

Anúncios

7 pensamentos sobre “Central do Brasil

  1. Você, suas metáforas e minha compreensão rs.
    De tudo que eu já parei para ler, você é o que mais se esconde nas entrelinhas.
    (mendigos e navalhas reluzentes me causam um certo desconforto no pé rs)
    Beijos.

  2. “Tá tudo solto na plataforma do ar
    Tá tudo aí, tá tudo aí
    Quem vai querer comprar banana
    Quem vai querer comprar a lama
    Quem vai querer comprar a grana” (Luiz Melodia)

  3. Marcão, meu querido, eu achei fantástica a sua forma de escrever e a sensação que a gente tem ao ler é frenética!!!!
    Muito bom, fiquei fortemente tentado a musicar!!!
    Parabéns! Muita sorte, muito sucesso nessa bela caminhada!
    Abração!

  4. Pingback: Os números de 2010 « Marco S/A

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s