turbilhão

turbilhão
palavra bonita
como quase todas as oxítonas
terminadas em ão
paixão, coração, caminhão
até as que não boas, mas são
fortes, expressivas tais como
separação, laceração
e apavorado eu fico de pensar
depois que a gente cresce e percebe
que um segundo é muito tempo
depois que a gente se dá conta
que foi só mais um sonho ruim.

Anúncios

todo dia menos domingo

Todo dia o Papa Francisco quebra um protocolo
e o cara do escritório anda meio puto de bater ponto.
Todo dia menos domingo.
Domingo é dia de missa e pedir perdão.
Domingo é dia de beber cerveja e bater nas crianças.
O protocolo é gritar com a mulher se não sai o gol.
É falta, seu juiz!
Todo dia: Sim, senhor! Não, senhor!
Domingo: não bate ponto; não me bate, por favor.

os nomes das estrelas

Em noite que viajo pro mar
dessas onde a lua se esconde
apenas as estrelas brancas, azuis, arroxeadas
e me fogem à memória todos os seus nomes
para poder chamar cada uma pelo seu
abraçando a quentura da água preta
e até o fim dos dias pode ser um corpo
cujas costas se alinham às ondas
e o coração resseca no cais.

as horas

no meio do nada a última garrafa
milagrosamente secou
até a mosca que rondava seu ouvido
finalmente se cansou
e você descansa de tanto pensar
abraçando o silêncio absoluto
como a lua abraça o escuro da noite
as horas nunca vão lhe guiar

e você disserta pra si mesmo
em redundantes acordos verbais
se perguntando se aquilo mesmo
que sentia era mais que amor
ou uma viagem que se interrompeu
como um acidente, um corpo caindo
a dúvida é uma corda invisível
as horas nunca vão lhe guiar.

Você não odeia quando dizem
que é uma questão de fé?
Se as montanhas já estavam
quando eu nasci e ainda vão estar
A culpa é uma pessoa
que se esmaga às seis e meia no metrô
Alguém me diz por que
eu devo mesmo acreditar em Deus?
Será que já não basta
tentar crer só em você…
Que tipo de promessa eu devo te fazer?
E as rezas quando acordo
ou antes de dormir: o que vou dizer?
Nem eu mesmo me protejo
quando decidem me reciclar
Me separam em lixeiras coloridas
vendo o que vai prestar
Me perco nos caminhos
que já cansei de percorrer
Esqueço toda hora o que não devia esquecer
Será que o amor é coisa
que esse Deus inventou?
Pra quem eu faço preces
e pergunto onde ele errou…